Logotipo OAB Subseção juiz de Fora X

Notícias - Prerrogativas – Procuradoria e Comissão da OAB/JF reúnem-se com Diretoria do Ceresp sobre o acesso de Advogados na Unidade - OAB/MG Subseção Juiz de Fora

 

Esqueci minha senha

 

Ainda não é cadastrado? Clique aqui para se cadastrar

 
 

Home » Notícias » Prerrogativas – Procuradoria e Comissão da OAB/JF reúnem-se com Diretoria do Ceresp sobre o acesso de Advogados na Unidade

Notícias

Prerrogativas – Procuradoria e Comissão da OAB/JF reúnem-se com Diretoria do Ceresp sobre o acesso de Advogados na Unidade

Leia a noticia completa sobre Prerrogativas – Procuradoria e Comissão da OAB/JF reúnem-se com Diretoria do Ceresp sobre o acesso de Advogados na Unidade

09OUT

      Na sexta-feira, 04 de outubro, o Procurador Regional de Prerrogativas da OAB/MG, Giovani Marques Kaheler; e o Presidente da Comissão de Direito Criminal e Assuntos Prisionais da OAB Juiz de Fora, Leandro de Souza Araújo, participaram, de uma reunião com a Direção do Ceresp, representada pelo Diretor-Geral, Giuliano de Paula; Diretor-Administrativo, Bruno Motta Reis; Diretor de Atendimento, Walter Ferrara Netto; e pelo Diretor de Segurança, Fábio Luiz Martins Macedo de Paula, para tratar sobre a revista ao advogado.
      Conforme reclamações de Advogados, os Agentes Penitenciários só permitiam a entrada destes profissionais na Unidade Prisional, caso fossem inspecionados seus pertences.
      Tendo em vista que os instrumentos de trabalho dos advogados são, em regra, invioláveis, bem como a segurança do próprio causídico na Unidade Prisional, ficou estabelecido que o Agente Penitenciário ter acesso a pasta, bolsa, folhas, agenda, ou qualquer outro pertence, haja vista o sigilo. Porém, por motivo de segurança e em razão do RENPE (norma interna das Unidades Prisionais), o advogado não poderá adentrar no local sem que antes passe seus pertences na esteira de raio X.
      Com efeito, todo e qualquer material não será visto manualmente pelo Agente, e a esteira de raio X só detectará objetos metálicos e de cunho ilícito, como celular, chip, arma, droga, entre outros.
      Dessa forma, os documentos que estão dentro de uma pasta, de uma mala e/ou de uma bolsa não serão violados. Se algum objeto suspeito for identificado, será feito o pedido para o próprio causídico retirá-lo, sem a necessidade do Agente ter acesso.
      Vale ressaltar que, no Ceresp, existem escaninhos na portaria instalados pela OAB Juiz de Fora para que os objetos pessoais sejam colocados, sendo necessário que cada profissional leve seu próprio cadeado e chave. 

 

Fotos

Compartilhar notícia

 

Comente:

 
 

Comentários:


Ainda não existem comentários cadastrados. Preencha o formulário acima e seja o primeiro a comentar.

Voltar

 

Intranet

© 2020. Todos os direitos reservados.

Logotipo da agência ato interativo